CANTINHO MÁGICO

domingo, 16 de novembro de 2008

A VIDA PRESENTE



Não serei o poeta de um mundo caduco.
Também não cantarei o mundo futuro.
Estou preso à vida.
Olho meus companheiros, nutrem esperanças.
O presente é tão grande, não nos afastemos.
Vamos de mãos dadas.

Não serei cantor de uma mulher, de uma história,
não direi os suspiros ao anoitecer,
não fugirei para as ilhas,
nem serei raptado por serafins.
O tempo é a minha matéria: o tempo presente,
os homens presentes, a vida presente.


Carlos Drummond de Andrade

Nenhum comentário:

www.borboletaprateada.blogspot.com